Os Artistas


Hugo BrazãoJoanna Piotrowska | Luísa Jacinto | Marco Pires | Nuno Henrique 


Hugo Brazão

Vive e trabalha em Londres. A sua prática artística compreende pintura, escultura e têxtil e desenvolve-se em torno de paradoxos de entre realidade e ficção. Com formação em artes plásticas na Faculdade de Belas-Artes de Lisboa e na Central Saint Martins em Londres, expõe desde 2012 e recebeu recentemente o prémio VIA Arts Prize, e oHelen Scott Lidgett Studio Award.


 Joanna Piotrowska

Vive e trabalha em Londres. Formada em Fotografia pela Academia de Belas Artes de Cracóvia e pelo Royal College of Arts em Londres expõe regularmente desde 2010, desenvolvido uma prática artística centrada no corpo e no gesto, explorando dinâmicas de poder e de identidade no campo da fotografia, film e performance. É representada em Portugal pela Galeria Madragoa.


 Luísa Jacinto

Vive e trabalha em Lisboa. Estudou Artes Visuais na Faculdade de Belas Artes, em Lisboa, na Central Saint Martins e participou no Maumaus Independent Study Program em 2017. O seu corpo de trabalho centra-se na pela prática da pintura, movendo-se entre o grande e o pequeno formato, entre a figuração e a abstração. Expõe regularmente desde 2007 e é representada em diversas coleções públicas e privadas, tais como Coleção Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, a Coleção Teixeira de Freitas, e a Coleção Figueiredo Ribeiro.


 Marco Pires

Vive e trabalha em Lisboa. Licenciou-se em Pintura na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e tem exposto regularmente desde então. Centra a sua atenção em torno das questões inerentes à apreensão e representação do espaço, equacionando a natureza e a eficácia da linguagem. Em 2015 foi finalista do Prémio Novos Artistas Fundação EDP e foi nomeado para as edições de 2005 e 2007 do Ariane de Rothschild Art Prize. Trabalha com galerias Pedro Oliveira, no Porto, e Fonseca Macedo, em Ponta Delgada, Açores.


 Nuno Henrique

Vive e trabalha em Nova Iorque. Formado em artes plásticas pela Faculdade de Belas-Artes do Porto, pela Ar.Co – Centro de Arte e Comunicação Visual, e pelo Pratt Institute. O trabalho de Nuno Henrique parte de um olhar atento sobre o mundo natural e de um regresso cíclico a origens longínquas, para trabalhar o papel, a cerâmica, o vidro e o som, mapeando cruzamentos entre a escultura e o desenho. O artista expõe regularmente desde 2010 e é representado em Portugal pela Módulo – Centro Difusor de Arte. A primeira exposição da TAG Gallery considera a viagem como frutífero ponto de partida.